Um Oferecimento

Quero pontuar-te, ó capítulo, antes de pincelar as novas linhas. Porque o que há de ser escrito doravante não pode e não deve vir de você e nem ser em tua função. Assim não te remonto, não te reescrevo. Não te revivo, não te repito. Não faço de ti uma muleta. Não faço de ninguém um passatempo. Não faço de mim mesma um ponto sem nó. Quero desassociar-te e prender-te num cubo de vidro, onde a física há de ser por mim, dessa vez, e enxergar-te só quando eu bem entender. Tu, capítulo, já acabou, escafedeu-se. Melhor deixar o papel em branco, a mente vazia, antes do novo numeral romano.

Voltamos após os comerciais!

Um oferecimento: Besteiras que o Tom Jobim inventa Ltda e Me Curte no Tinder, Inc.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s